Publicado em 05.03.2018 às 08:07

Educação precisa de atenção geral

Quantas vezes já foi dito que a educação brasileira não anda nada bem? Que os desafios são imensos e que há muito a superar? O assunto é recorrente e, com razão, preocupa. As avaliações do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) são o espelho da situação da educação em nossa região. Dos 52 municípios elencados como zonas de atenção do projeto Educação em 1o Lugar, iniciativa do Instituto São Leopoldo 2024 e Grupo Sinos, há um déficit nas médias das séries iniciais e finais (Veja quadro ao lado).

Conforme o apontamento divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), apenas quatro municípios, pertencentes aos quatro Coredes, obtiveram notas acima de 7 nas séries iniciais: Picada Café (7,7), Morro Reuter (7,3) Santa Maria do Herval (7,2) e Harmonia (7,1). Outros 27 cumpriram a meta parcial estipulada pelo MEC, 13 não atingiram e 8 não foram avaliados.

Considerado um ponto nevrálgico no sistema educacional, o desempenho nas séries finais ficou acima da nota 5 em Campo Bom e Santa Maria do Herval (5,8), Harmonia e Ivoti, com 5,6. Outros 7 alcançaram a meta parcial do MEC, 29 não atingiram e 12 não foram avaliados.

“Pelo exposto acima a situação é grave e exige a tomada de decisões por parte dos governos municipais na construção de ações com prazos determinados para se melhorar os indicadores. Ao mesmo tempo se faz necessário conscientizar e empoderar a população sobre o assunto”, afirma Sérgio Dienstmann, presidente do Instituto São Leopoldo 2024.


SAIBA MAIS

De acordo com o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), os anos iniciais do Ensino Fundamental devem atingir um Ideb igual a 6,0 ATÉ 2021, sendo que essa meta desdobrase de maneiras diferentes para as redes pública e privada.

GALERIA