Publicado em 26.08.2019 às 09:37

Programa incentiva formação de jovens cidadãos cooperativos

Mais do que oferecer produtos e serviços financeiros para seus associados, as cooperativas de crédito trabalham baseadas em sete princípios universais. Dois desses princípios – ‘Educação, formação e informação’ e ‘Interesse pela comunidade’ – têm forte relação com o Programa A União FazaVida, principal iniciativa de responsabilidade social do Sicredi (Sistema de Crédito Cooperativo) em âmbito nacional desde 1995. Tem como objetivos construir e vivenciar atitudes e valores da cooperação e cidadania por meio de práticas de educação cooperativa, contribuindo para a educação integral de crianças e adolescentes.

Na Sicredi Pioneira RS, o programa existe desde o ano 2000 e atualmente engloba 143 escolas em 19 municípios, 19 mil alunos e 2.200 educadores da educação infantil ao ensino médio. É desenvolvido por meio de uma metodologia de projetos de ensino-aprendizagem por expedição investigativa. Cada turma desenvolve as habilidades, as competências e os conteúdos necessários criando e colocando em prática projetos que equilibram a intenção pedagógica do professor com o interesse dos alunos.

Três grandes agentes são responsáveis pelas ações: Sicredi, Secretarias de Educação e assessores pedagógicos. A cooperativa é responsável pela gestão estratégica e financeira do programa por meio da Gerência de Relacionamento e Experiência. Já os assessores pedagógicos são profissionais da educação contratados pela cooperativa e formados pela Fundação Sicredi para orientarem e assessorarem as escolas e os professores no desenvolvimento dos projetos. Cabe a cada Secretaria de Educação nomear um profissional para ser o coordenador local e a ponte entre as escolas e os assessores. Para garantir que todos os agentes planejem juntos as ações, foi constituído, em 2013, um Comitê Gestor, que reúne representantes de todas as instâncias em reuniões bimestrais.

Biblioteca móvel faz parte das ações

Quando a escola adere ao Programa A União FazaVida, ela também tem direito de participar das ações e dos eventos realizados ao longo do ano, como o Fórum Regional, Encontro de Líderes de Turma, Curso de Educação Financeira para professores e Curso de Gestores Escolares. Outra importante iniciativa éaAbelhuda, uma biblioteca móvel equipada com mil livros destinados a alunos da educação infantil até o ensino médio. A van é dirigida por um monitor que, além de levá-la até as escolas e eventos na região, faz contações de histórias. O agendamento pode ser feito pelo site www.sicredipioneira.com.br/abelhuda.

Municípios da região da Sicredi Pioneira RS que têm escolas com o programa:

Alto Feliz, Canela, Caxias do Sul, Dois Irmãos, Estância Velha, Feliz, Gramado, Ivoti, Lindolfo Collor, Linha Nova, MorroReuter, Nova Petrópolis, Picada Café, Portão, Presidente Lucena, Santa Maria do Herval, São José do Hortêncio, São Leopoldo e Vale Real.

O QUE SÃO AS COOPERATIVAS ESCOLARES?

Paralelamente ao Programa A União Faz a Vida, a Sicredi Pioneira RS desenvolve, desde 2010, o projeto das cooperativas escolares. Trata-se de uma maneira de os alunos vivenciarem a liderança, o empreendedorismo social e os princípios do cooperativismo no dia a dia, por meio da constituição de uma cooperativa. Eles aprendem a conduzir reuniões, escrever atas, organizar o livro-caixa, definir objetos de aprendizagem. A diretoria e o conselho fiscal são compostos por alunos, guiados por um professor orientador. Atualmente, são 29 cooperativas ativas formando novas lideranças para o mercado de trabalho e para a vida.

Educação é estratégia para o sucesso

A abelha, um forte símbolo de cooperação, é a mascote do programa. Da mesma forma que as abelhas espalhamo pólen na natureza,o Programa A UniãoFaz a Vida quer semear novas gerações de jovens cooperativos e cidadãos. “Acreditamos e investimos em educação desde o início do Sicredi, em 1902, quando nosso fundador, padre Theodor Amstad, costumava dizer que ‘a educação é a estratégia para o sucesso’ e ‘sem conhecimento não há horizonte’. Assim, inspirados no exemplo de vida de Amstad, buscamos, hoje, entregar à sociedade o exercício de uma atividade econômica cada vez mais consciente, que busque equilíbrio entre o financeiro e o social”, afirma o presidente do Conselho de Administração da cooperativa, Tiago Schmidt.

Segundo Tiago, o programa tem justamente esta finalidade, de preparar e deixar em cada uma das comunidades em que atua pessoas cada vez mais conscientes, preparadas e preocupadas com o coletivo. “Estamos não apenas deixando comunidades melhores para nossos filhos, mas, principalmente, filhos melhores para as nossas comunidades”, ressalta.