Publicado em 30.07.2018 às 08:15

Resgate cultural faz bem à educação

O município tem nome de índio, mas é povoado predominantemente por descendentes alemães. Com pouco mais de 3,5 mil habitantes, Pareci Novo guarda no corpo e no jeito a marca dos antepassados, mas isso só não basta. Motivo pelo qual decidiu resgatar sua identidade em todos os sentidos para preservar sua história e tradições junto às novas gerações. Um projeto ambicioso foi colocado em prática no ano passado e vem ganhando desdobramentos desde então. Trata-se do Movimento Cultural Pareci Novo-Alemanha, voltado à valorização da descendência germânica, que teve papel determinante no progresso da cidade e da região.

Ao propor a integração comunitária, a ação se alinha à busca da melhoria na Educação, meta do projeto Educação em 1º Lugar, iniciativa do Instituto São Leopoldo 2024 e Grupo Sinos que busca a conscientização sobre a realidade do ensino nos 52 municípios dos Coredes (Conselhos Regionais de Desenvolvimento) Rio dos Sinos, Rio Caí, Paranhana/Encosta da Serra e Região das Hortênsias, mais Cachoeirinha e Gravataí. O objetivo é melhorar as metas fixadas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e disseminar práticas docentes até 2024, ano do Bicentenário da Imigração Alemã.

Segundo a secretária de Educação, Carla Maria Specht, hoje o município do Vale do Caí possui cinco instituições de ensino da rede municipal (educação infantil e ensino fundamental) e uma da rede estadual (ensino médio), totalizando 620 alunos. “Estamos trazendo projetos complementares para a vida das comunidades. A proposta é ampliar o currículo escolar, incorporando ações que contemplam a redescoberta da história e da própria identidade”, avisa Carla. Neste sentido, foi definido um cronograma de atividades, como as aulas de danças folclóricas alemãs, projeto já implantado nas escolas municipais de ensino fundamental.

Em busca do que consideram o seu maior patrimônio, suas origens, os alunos também visitam parentes e vizinhos mais velhos para coletar depoimentos, documentos, fotos e objetos dos imigrantes e descendentes. Na aula de campo sobre os imigrantes, suas contribuições à cultura e sua importância para o desenvolvimento da cidade, pesquisam três eixos: Genealogia (ascendentes e descendentes), Comunidade (surgimento da localidade, o que existe e existia) e Pareci Novo (da emancipação ao ser parecinovense). A primeira leitura e organização dos dados será exposta em 5 de agosto no Museu Municipal Delmar Fell. “Este roteiro junto às comunidades propõe a ampliação cultural a partir do currículo da educação básica na rede municipal.”

ANOTE!

Com uma taxa de escolarização (de 6 a 14 anos) de 97.7 em 2010, os alunos dos anos iniciais da rede pública da cidade tiveram nota média de 6.4 no Ideb 2015, o que colocou a cidade no 68º lugar dos 497 municípios gaúchos. Para os alunos dos anos finais, a nota foi de 4.3.

Valorização das culturas e do conhecimento

Ainda que haja um grande número de teuto-brasileiros, com características marcadas pela pele e olhos claros, a extensão do projeto Movimento Cultural Pareci Novo-Alemanha vai além, ao instigar a valorização de todas as culturas. A cidade não parou no tempo, não! Em pleno século 21, quando a tecnologia invade as casas e as relações interpessoais, Pareci Novo quer conciliar passado, presente e futuro.
E o grande capital deste investimento é o envolvimento de todos em coisas simples, como o coral, a religiosidade, o respeito um com o outro e a valorização do conhecimento e o orgulho da língua nativa, o alemão. “Se faz necessário o incentivo ao ensino da língua alemã. Há uma forte ameaça dela ser extinta. A língua quando morre, a cultura morre junto”, afirma a secretária.

                                                  GENEALOGIA


            COMUNIDADE                                      PARECI NOVO HOJE







Hábitos novos para fortalecer as tradições

Assim como na época da colonização alemã, em que o que importava era a vida comunitária e a prosperidade de todos, os  parecinovenses estão decididos a retomar o culto às tradições e cultivá-las no núcleo familiar, passando os ensinamentos de pais para filhos, ao mesmo tempo partilhando entre toda a comunidade. O projeto Movimento Cultural Pareci Novo-Alemanha é o maior exemplo disso.

“É um trabalho que não se restringe às escolas. O projeto é amplo, sendo direcionado às famílias de todas as culturas e visa fortalecer os laços entre as comunidades locais e entre os municípios das regiões de origem germânica. Fundamentalmente, manter as tradições culturais e esportivas, a religiosidade e a educação, a exemplo de nossos antepassados”, afirma Antonio Gelci de Mello, secretário da Cultura, que faz parte do Grupo de Trabalho que coordena os rumos e as metas do projeto. “O grupo conta com 30 pessoas diretas e mais dezenas de indiretas”, explica. Uma das ações previstas é a pesquisa dos primeiros moradores do município, o que levará a localização da cidade e região de origem na Alemanha para a busca da cidade coirmã.

Marca da cultura alemã, as festividades merecem atenção à parte. Em sua 2ª edição, a Festa da Cultura Alemã é um convite irrecusável para uma imersão nas origens. O evento, que começou em 18 de julho e segue até 5 de agosto, contempla atrações em várias localidades do Município, como  Baile da Terceira Idade, integração de culturas, danças folclóricas alemãs,  Coros em Alemão, Festa dos Reis e Rainhas do Tiro e do Bolão, encontro de cervejarias artesanais, bandinhas típicas, missa festiva, show de bandas, Mostra de Fotos, Documentos e Objetos das Famílias Alemãs; Passeios pelo município (Kolonievagen), Festival de Flores Mudas e Sucos; Feira do Artesanato e da Agroindústria Familiar.

Acesse:

www.isl2024.org.br

www.brasilalemanha.com.br